Artigos Publicados

Enfim férias! E o meu floral?

As férias vão se aproximando, as pessoas querem que cheguem rápido, estão cansadas, também mais tensas e outras preocupações passam a povoar o seu universo: como se organizar, como fazer para não se sobrecarregar e para que cada um prepare as suas malas, e agora como é que vou conviver estes dias todos com tantas pessoas diferentes? São tantas questões… E, entre elas, devo continuar tomando floral nas férias? Quero descansar!!!

Tudo vai depender da percepção que se tem do floral, o que se espera e do que se quer enfocar. Cada caso é um caso…

Se o floral significar mais uma auto-imposição, um “devo me tratar” ou um “tenho que…” ah sim, vai ser mais um trabalho tomar o floral nas férias!

Se encarar o floral como um fiel escudeiro, sempre pronto a ajudar e apontar caminhos, facilitando a percepção deles, melhorando e harmonizando todos os momentos da vida e o que ele verdadeiramente é, o grande aliado para expandir a consciência, não vai querer abrir mão dele logo agora!

O que costumeiramente faço com os meus clientes é preparar o “floral de férias”, onde o foco muda para temas mais leves. Coloco essências que ajudem a relaxar, a desfrutar as coisas boas da vida, a saborear esse momento tão esperado. Inclusive preparo, em alguns casos, um spray para que a convivência familiar seja harmoniosa. Mas tudo isso é feito em comum acordo com os clientes. Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é, como já dizia Caetano Veloso!

Relato de um caso: a cliente (47 anos) dirigia uma escola, vivia um momento onde deveria tomar decisões que afetariam toda a sua vida profissional. Decidiu que não iria tomar floral nas férias, queria descansar. Após uma semana de férias, ligou pedindo floral: não conseguia dormir, estava muito irritada, com crise de enxaqueca e vômito, sentindo-se só e abandonada, embora rodeada por toda família. Preparei uma fórmula onde coloquei as essências Chaparral, Strawberry Cactus, Scorpion Weed, Violet Curls e Whitethorn, todas do Deserto, objetivando aliviar a tensão, deixá-la mais leve, sem tantos “devo… e tenho que…”, ser mais amorosa consigo mesma. Resultado: três dias depois ligou relatando que dormia bem, estava mais tranqüila e aliviada, mas que se deu conta que não praticava o que precisava e pregava, faltava responsabilidade consigo mesma. Solicitou que enviasse mais floral. Ainda bem que onde estava tinha sedex!

Boas férias muito bem acompanhada de florais!

Publicado no Jornal Aquarius, janeiro de 2009